ALERTA À POPULAÇÃO: UPAS E HOSPITAL DO GUARÁ PODEM FECHAR!

113

É o que acontecerá a partir de julho deste ano, segundo o coordenador de Atenção Especializada da Secretaria de Saúde, Fernando Uzuelli.

Isso acontecerá porque o Tribunal de Contas do DF proibiu que a jornada dos servidores da saúde ultrapassem 12 horas diárias e limitou as horas extras em no máximo 2 por dia. A decisão também torna obrigatório o descanso de pelo menos 11 horas entre os dias trabalhados.

Fernando Uzuelli afirma, durante a entrevista que deu à rádio CBN, que “serviços de menor complexidade, como por exemplo o caso das UPAS, podem ser fechados“. Ele informou também que “Hospitais de menor complexidade terão que ser repensados em prol de Hospitais de maior complexidade. Por exemplo, o Hospital Regional do Guará, é um hospital que hoje teria que entrar dentro deste redimensionamento, contribuindo para a manutenção de outro Hospital maior”, disse o coordenador.

O Conselho de Saúde do Distrito Federal divulgou uma Nota de Alerta à População sobre as decisões do Tribunal de Contas do DF. A Nota informa que “Todos os serviços de Urgência e Emergência Hospitalares, SAMU, UPAs, Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), Unidades de Apoio Diagnóstico, Assistência Hemoterápica, dentre outros, serão impactados penosamente com escalas incompletas, ou seja, funcionarão apenas parcialmente ou serão fechados. A Escola Superior de Ciências de Saúde (ESCS), considerada uma das melhores do país e vocacionada para formação de profissionais assistentes do SUSDF, será obrigada a fechar as portas devido à impossibilidade de cumprimento das escalas de trabalho pelos docentes”.

Segundo o Conselho de Saúde do DF, “As decisões são incompreensíveis, tanto no aspecto constitucional, que não faz qualquer restrição à jornada diária de trabalho, quanto à ordenação institucional de escalas laborais do GDF e demais unidades da Federação”.

Leia a Nota na Íntegra: Nota de Alerta do Conselho de Saúde do DF à População do Distrito Federal