Ibaneis lança o SOS DF e traça plano emergencial para os primeiros 100 dias de governo

De acordo com equipe do novo governo, a saúde será uma das prioridades

170

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), lançou na última sexta-feira (04/01), o SOS DF. Dentre as promessas, a nova gestão declara que deseja alinhar áreas esquecidas pelo governo antecessor, como a saúde, segurança e a áreas rurais do DF.

Segundo o relatório de transição, nos primeiros 100 dias, há a meta de agendar os atendimentos na farmácia de alto custo, promover ações integradas de combate à dengue e estabelecer parceria com a Secretaria de Educação para reforçar a vacinação contra o HPV.

Uma das principais metas que constam no relatório é a revisão das regras de ponto para os servidores da Saúde, contratação temporária de profissionais e reversão de aposentadorias, além da criação de sistema de controle diário das filas nos hospitais.

O SOS Saúde foca em mutirões de cirurgias eletivas, principalmente ortopédicas, cardíacas e oncológicas. A intenção é reduzir as filas nos hospitais e prestar melhor atendimento à população do Distrito Federal.

Segundo Ibaneis, também haverá a liberação do pagamento de horas extras para funcionários que queiram trabalhar em jornadas extraordinárias, fazendo novas cirurgias, e do horário noturno, no qual, de acordo com o governador, “existe uma capacidade ociosa na área”. Um decreto será publicado nesta quinta (3) convocando médicos que se aposentaram há pouco tempo e desejam retornar à atividade.

De acordo com a equipe da nova gestão, o programa irá contratar o número necessário de funcionários para zerar as filas dos hospitais e garantir o bom atendimento para os pacientes, até que seja permitida a realização de novos concursos públicos. A gratificação para 20 horas de trabalho para o servidor seria de R$ 8 mil.

Em seu Plano de Governo, constam propostas para ações preventivas nas áreas de odontologia, oftalmologia, fonoaudiologia e otorrinolaringologia.  No documento, a equipe reconheceu o imenso descaso com as equipes de saúde bucal no DF e a ausência de registros das equipes Tipo II da categoria, compostas por dentistas, auxiliares e também por técnicos de saúde bucal.

Na ocasião do lançamento do SOS DF, não vimos ainda ações direcionadas para a saúde bucal. O Sindicato dos Odontologistas do Distrito Federal solicita que a categoria e a população sejam amparadas também por esse plano.  Despercebida pelo último governo o SODF DF estima um déficit de dentistas na rede pública. O SODF solicita que a saúde bucal da população seja amparada também por este plano.

Governo Decreta estado de emergência na Saúde do Distrito Federal

Foi assinado na manhã desta segunda-feira (07/01), no Instituto Hospital de Base, juntamente com o lançamento do programa SOS Saúde, pelo governador Ibaneis Rocha, o decreto que declara estado de emergência na saúde do DF. O evento, que contou com a presença da maioria do primeiro escalão do novo GDF, foi marcado por declarações de Ibaneis sobre as necessidades da saúde pública do Distrito Federal. O governador enfatizou que deseja banir a corrupção da história da saúde do DF e melhorar progressivamente o atendimento à população.