Doações de sangue a menino picado por escorpião bateram recorde

57

A mobilização em torno da campanha de doação de sangue para o pequeno Thomas Caitano, de 2 anos — picado por um escorpião na madrugada do ano novo —, bateu recorde nesta quinta-feira (5/1). A informação foi repassada pelo médico responsável pelo Hemocentro São Lucas, do Lago Sul. De acordo com hemocentro, mais de 130 pessoas doaram sangue. As notícias sobre o estado de saúde do menino são animadoras.

Em comunicado, a mãe de Thomas, Adriana Caitano, informou que os médicos do hospital onde o menino está internado avaliam suspender o tratamento de ECMO (oxigenação por membrana extracorpórea) por conta da boa resposta ao tratamento. Existe uma melhora em quase todos os órgãos, e que Thomas está “todo apertador de mãos hoje”, sinal de que ele está reagindo e lutando muito.

“Apesar de ele ainda não ter urinado, está eliminando muito líquido, o que está fazendo ele desinchar um pouco”, conta Adriana. “Quero agradecer essa corrente de amor que está se criando em torno do Thomas. Primeiro pelas orações e as mensagens de carinho, que estão fazendo toda diferença para mim e para o meu marido para ganharmos mais força e fé, mas também para ele (Thomas), que está apresentando uma melhora a cada minuto”, disse.

A mobilização incrível nas redes sociais por Thomas faz com que, além do próprio menino, outras várias pessoas possam ser contempladas com as doações. Ao pé da letra, cada doação pode ajudar, pelo menos, quatro pacientes. Ou seja, mais de 400 pacientes devem ser beneficiados com a corrente do bem. “Foi um sucesso. Hoje foi o dia de maior movimento da história do nosso serviço. Meu muito obrigado, vocês ajudaram não só ele, mas como muitos outros pacientes. O principal: todo esse pessoal que veio aqui hoje trouxe uma vibe sensacional, que vai ajudar muito na recuperação do Thomas”, conta Dr. Ricardo, médico do Hemocentro São Lucas e do Hospital Brasília.