Recadastramento para servidores ativos: GDF adia pela segunda vez

233

O Governo do Distrito Federal adiou o recadastramento de servidores públicos locais. O procedimento, previsto para março, atenderia a uma recomendação do Tribunal de Contas do Distrito Federal feita em 2018. O objetivo da atualização dos dados seria melhorar a gestão de pessoas e o planejamento das despesas com pessoal. O último recadastramento ocorreu em 2011.
Em menos de dois meses, essa foi a segunda vez que a medida foi adiada. A previsão da Portaria nº 543, de 4 de dezembro de 2018 – que regulamentou o Decreto nº 39.276 –, era que o recadastramento fosse iniciado em janeiro de 2019, a exemplo do que ocorreu com os aposentados e pensionistas. Porém, nova portaria, a de número 575, prorrogou o prazo para março de 2019.

A justificativa do governo é que a plataforma virtual, na qual os servidores farão o processo, ainda não está pronta. Sendo assim, a medida estende ainda mais o início da atualização prevista em legislação: para o segundo semestre deste ano.