Nova edição da Revista Poli faz balanço do Programa Bolsa Família

43

A retrospectiva do Programa Bolsa Família, extinto com a criação do Auxílio Brasil no final de 2021, é o destaque da Revista Poli nº 81. A matéria mostra que mais do que um programa de transferência de renda, o Bolsa Família foi um articulador importante da rede de assistência social no país com a criação do Cadastro Único (CadÚnico) e que a manutenção dessa rede ainda é dúvida com a chegada do novo programa.
O envelhecimento da população brasileira e os desafios existentes para a manutenção da qualidade de vida dos mais velhos são tratados em outra reportagem que fala da necessidade da existência de políticas públicas consistentes para uma população que, ao contrário do que se possa imaginar, não é sinônimo de dependência e mais ajuda do que é ajudada. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 5,5 milhões de idosos moram sozinhos no país, o que representa cerca de 17% dessa população.
A edição traz ainda duas reportagens com orientações para a retomada de atividades de lazer ou escolares em meio à pandemia. A primeira indica dados para ter atenção e acompanhar a evolução dos casos de Covid-19 e mostra gargalos para obtenção dessas informações, especialmente dos casos leves. Ainda assim, especialistas consultados pela reportagem comentam sobre quais atividades são mais recomendadas para confraternizar no calor do verão e os cuidados necessários. A segunda reportagem fala da segurança no retorno das aulas presenciais e da importância de se manter as salas de aulas com renovação de ar e uso de máscaras PFF ou similares.
O retorno escolar também coloca em pauta a Reforma do Novo Ensino Médio, tema da entrevista com a professora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) Debora Goulart. Ela defende que a reforma coloca como opções contraditórias o ingresso no mercado de trabalho e no ensino superior, e que irá frear o avanço da escolaridade das camadas populares. Já os estudantes de escolas particulares e federais serão menos afetados, de acordo com Goulart.
A edição encerra com a seção ‘O que é, O que faz’ em que fala do papel da Organização Internacional do Trabalho (OIT), órgão internacional mais antigo e destaca sua importância na produção de estudos sobre as condições de trabalho no mundo e de auxílio em situações flagrantes de desrespeito aos trabalhadores.
A Revista Poli é uma publicação jornalística editada pela Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, unidade técnico-científica da Fiocruz.