Nota de Repúdio

1004

O Sindicato dos Odontologistas do DF vem, por meio deste, se manifestar a respeito da matéria veiculada por diversos veículos de imprensa no dia 06 de março. O teor da notícia é a respeito da filmagem que um policial militar fez de servidores da SES no Pronto Socorro do Hospital Regional de Brazlândia (HRBz). A gravação de cunho maldoso foi feita pelo sargento da PM Flávio Mendes e que, sem contexto algum, foi viralizada após ser espalhada pelas redes sociais e por veículos de comunicação.

De acordo dados divulgados pela Secretaria de Saúde, os profissionais expostos pela câmera escondida do policial eram cirurgiões-dentistas e estavam em período de descanso, em local privativo para repouso no plantão, enquanto aguardavam novos atendimentos, pois não havia demandas para a odontologia no momento. Os profissionais filmados estavam no aguardo de novos pacientes e o hospital contava com médicos fazendo atendimentos durante todo o momento no pronto-socorro.

Quem produziu e compartilhou essas imagens com um contexto manipulado tem por intenção a autopromoção diante de calúnias, sendo que não pertence a nenhuma categoria de saúde e muito menos sabe como funciona a rotina de atendimentos para a população do Distrito Federal. Ressaltamos ainda que em nenhum momento, os veículos que divulgaram os vídeos procuraram os profissionais para esclarecimento.

Gostaríamos de ressaltar que o Cirurgião-Dentista da SES está sempre em serviço para o povo, inclusive, junto ao sindicato reivindicando melhorias de condições de trabalho, como fornecimento de insumos necessários, medicamentos, manutenção de equipamentos e uma jornada justa e humana para o profissional melhor atender o usuário.

O sindicato fará uma representação junto à corregedoria da PM e entrará com ações judiciais nos órgãos pertinentes, pois a imagem de nossos colegas foi usada ilegalmente. Daremos apoio aos profissionais que foram expostos no âmbito jurídico e solicitaremos também um espaço para que os profissionais da saúde tenham direito de resposta e possam explicar e esclarecer os fatos. A população do DF e os demais colegas da SES merecem tomar conhecimento dos dois lados e do contexto verdadeiro dessa filmagem sensacionalista.